Uma reverencia ao Sagrado Feminino



Nós mulheres somos seres divinos, detentoras do poder da criação, da suavidade, da paciência, da capacidade de refletir, de nutrir.





O Sagrado Feminino, por muitos séculos foi silenciado, diante do patriarcado, e colocou a mulher, por muitas situações, em posição de submissão aos homens.


Honrá-lo é se conectar com a Mãe Terra, ao poder da vida.




É caminhar com harmonia entre as dualidades de energia, de cultivar o amor. É despertar para uma vida plena com um empoderamento da sua própria individualidade, onde o amor é a coisa mais importante dentro de uma relação.





Um respeitar, sem apegos e sem julgamentos, a pessoa que se escolhe para estar ao lado.

É plantar, regar e dar vida a relações baseadas no amor mais puro.


Lembrando que para amarmos uma outra pessoa em nossa potência, devemos nos amar em primeiro lugar e reconhecer nossas falhas e não projetar o que queremos ou desejamos, mas sim aceitar o indivíduo tal como se é.


Um relacionamento, baseado na confiança, no respeito, na leadade, na amizade e no amor.





EDITORIAL : SAGRADO FEMININO


Vestidos: Maison Delorée (@maisondeloree)

Fotografia: Renato Peixoto

Produçao, style e direção: Fabiana Bittencourt (@fabianabittencourt_)

Jóias: Jeanne Faria e Soul Rio Jóias (@soulriojoias)

Modelos: Yasmim Freitas (@yasmimfreittas_), Rachel Engelman (@rachelengelman), Ana Beatriz Reis (@biiareis), Sarah Nascimento (@sarah_nascimmento)